Capítulo 2 - Wolken Metodologia
"Nosso método construtivo de sapataria foi motivado pela crença de que os métodos existentes no Brasil estavam se tornando obsoletos."  
- Amanda Daud e Camila Freitas
 
Durante a nossa jornada de estudos e pesquisas, verificamos que, historicamente, no Brasil as marcas e empresas dedicam pouca atenção à criação de medidas de desempenho para processos de operação e produção de produtos, gastando mais tempo em processos de pesquisa do que em execução. Verificamos que é, justamente, essa desatenção que resulta, na maioria dos casos, em um design sim inovador, porém, com qualidade comprometida.
 
Já ao longo dos nossos 6 anos de Laboratório Wolken, resultado de 293 visitas à oficinas de artesãos de Franca e outras cidades do país, constatamos que cada fábrica possui um conjunto específico de processos, o que gera garantias de qualidades diferentes para cada uma delas. Em poucas palavras: é, completamente, impossível uma fábrica aplicar um alto padrão de qualidade para produtos/modelos de calçados diferentes. Fábricas diferentes, qualidades diferentes, especialidades diferentes.
Um outro ponto constatado nas nossas pesquisas para a “Cartilha-Brasil Wolken”, estudo que elaboramos sobre a essência da cultura estética brasileira (citado na página “nossa história”), foi uma forte tendência do design nacional ser baseado no que chamamos de “Design Referencial”. Ou seja, “importamos” a nossa estética (na maioria das vezes, americana) e adaptamos essa “referência” para um contexto local.
 
Foi apenas após essas constatações que conseguimos estabelecer os 3 Princípios para Ação, Produção, Operação e Transformação Wolken e endossar assim a métrica para transformar radicalmente a qualidade da sapataria nacional para os nossos clientes. 
 
Estabelecemos, portanto, a base do “Saber Fazer” Wolken nos 3 Princípios a seguir:
  
1º - Curadoria para uma Cadeia de Valor Sustentável e Local.  
Cada projeto construtivo, ou melhor, cada produto Wolken, navega por um ciclo diferente de produção, com uma curadoria específica de fábrica e fornecedores, tanto em produção fabril, quanto em matéria prima. Apenas dessa forma, é possível gerenciar a excelência de cada produto Wolken e blindar toda uma cadeia de qualidade: das mãos que produzem à matéria prima ao cuidado com o time e estrutura que desenvolve a fase fabril.
 
2º - Excelência de Processos Produtivos e Operacionais.
Verificamos nas nossas visitas à oficinas, que a produção fabril brasileira possui matéria prima de alta qualidade e uma boa base de performance. Ou seja, a solução para a nossa Excelência de Processos Produtivos e Operacionais não estava em treinamento, em formação profissional ou em tecnologia. A nossa solução nasceu de uma sensível relação de proximidade e comunicação entre o nosso Gerenciamento de Produto e Fornecedores Locais. Para cada produto Wolken, estabelecemos um processo de comunicação e relacionamento contínuo, durante todo o projeto, com os fornecedores envolvidos. Essa relação contínua é a base que nos revela, de imediato, quaisquer preocupações em relação ao trabalho já realizado ou em andamento. Ou ainda, é também através dela que podemos influenciar melhorias nos nossos métodos existentes e futuros.
  
3º - Valorização dos Estudos do Amanhã.
Algumas marcas colocam a Pesquisa de Tendência e Comportamento apenas como um processo de apoio, não como um elemento chave na criação de valor do produto. Ou, ainda (pior), constroem a sua base de referência estética em bancos de tendência internacionais e em viagens internacionais de seus diretores criativos. Pesquisar, Valorizar e Institucionalizar os padrões culturais e estéticos brasileiros é a missão da Wolken. Nosso processo criativo, primeiramente, incorpora comportamentos sociais e artísticos locais e, apenas depois, cruzamos com comportamentos globais. Este é o nosso processo para a Valorização dos Estudos do Amanhã, não apenas da Wolken, mas de todo um estilo de ser do brasileiro e do Brasil.